Trágica desocupaçao do Pinheirinho ” Tragedia que nao pode cair no esquecimento”

pinheirinho

A desocupação do Pinheirinho teve repercussão internacional diante da crueldade do que foi a ação e da violação dos direitos humanos de 1.800 famílias que moravam na ocupação há oito anos.

desocupação do Pinheirinho foi uma operação de reintegração de posse realizada na comunidade de Pinheirinho em janeiro de 2012.A comunidade do Pinheirinho, por sua vez, era uma ocupação irregular localizada no município de São José dos Campos. O número de habitantes era estimado entre 6 e 9 mil moradores (no começo de 2010, esse número era de 5 534)  , que ocupavam a área abandonada desde 2004. O bairro, cuja área era três vezes maior que a do Vaticano (1,3 milhão de metros quadrados)  , contava com associações de moradores, sete igrejas, sendo seis evangélicas e uma católica, estabelecimentos comerciais e espaços de lazer. acatar esse pedido por motivos técnicos.

Durante a desocupaçao milhares de pessoas foram despejadas de suas casas na madrugada, sem direito a levar seus pertences. Mulheres, crianças e idosos foram expulsos com balas de borracha, gás lacrimogêneo, spray de pimenta, cães e mais de dois mil policiais, numa violência que até hoje marca cada ex-morador do Pinheirinho.

O ministério Público denunciou à Justiça o coronel da Polícia Militar Manoel Messias Melo que comandou a reintegração de posse. Ele foi acusado de abuso de autoridade e de expor a vida e a saúde de pessoas a perigo direto.

Com esta desocupaçao as famílias sairam nao somente sem suas moradias mas principalmente sem a confiança na humanidade, ja que foi um ato de pura desumano com tanta violencia que ate hoje familias tentam recuperar…  Como diz o ditado:” Quem bate esquece mas quem apanha nao ”.

Pinheirinho

Familias em desespero vendo suas vidas destruidas sem piedade